19 set 14

Santiago: Cordilheiras, Valle Nevado e Farellones

Em Viagem | Postado às 23:46

Deixei por último nessa semana de posts sobre Santiago, a melhor experiência da viagem (e, talvez, da vida… até agora): o tour pelas Cordilheiras dos Andes(Se preparem para um post mega longo!)

SAMSUNG CSC

Pesquisamos bastante antes da viagem sobre qual passeio faríamos. Rolaram tantas dúvidas, já que nunca tínhamos visto neve de perto. Valle Nevado ou Farellones? Não fazíamos ideia! Íamos esquiar ou não? A gente até queria, mas depois de pesquisar as empresas que faziam o transporte até as estações e ver o valor do aluguel dos equipamentos, meio que desistimos. No fim das contas, escolhemos ir com a SkiTotal. De todas, era a que fazia o transporte mais barato (saindo do escritório da empresa, que era bem perto do nosso hotel).

Ao enviar um email pedindo informações, responderam que era preciso estar por lá até às 8h da manhã, para garantir lugar. Tomamos café no hotel, preparamos alguns lanches para levar na mochila e saímos. Chegamos por volta das 7:30h e a empresa já estava lotada! Uma “mini” desorganização com direito a retirada de senha num esquema que simplesmente não funcionava (afinal, pense que 90% das pessoas que estavam lá eram brasileiros). Quando finalmente chegou a nossa vez (depois de várias pessoas furarem a nossa frente), fomos informados que não tinha mais transporte. Já estava pronta pra “rodar a baiana”, quando a atendente disse que tinha lugar para o tour Visit Los Andes. Como assim tour? Em um grupo, com direito a guia, era possível ir para as Cordilheiras num esquema com paradas no Valle Nevado e em Farellones, por 25.000 pesos chilenos por pessoa (sem precisar pagar nenhum ticket de entrada das estações, já que só se paga se você for utlizar a pista de esqui/snowboard). Àquela altura do campeonato parecia o melhor a se fazer para não perder a viagem, então topamos.

Decidimos ir com a nossa roupa mesmo, já que não íamos praticar nenhum esporte na neve. Só tomamos cuidado de irmos bem agasalhados e com sapato bem fechado (nós dois fomos de coturno. O meu tem solado de borracha). Alugamos somente luvas, porque são específicas para o contato com a neve. Vale lembrar que: durante a semana (temporada baja) os preços saem mais em conta que no fim de semana (temporada alta).

santiago_chile_cordilheiras_andes_vallenevado01

Saímos às 9h em um ônibus de turismo, super confortável com cerca de 30 pessoas. Já na saída do escritório, nosso guia (que se chamava Omar, super simpático) já foi contando algumas coisas sobre Santiago e sobre os lugares que passávamos. Também informou como seria o passeio: subiríamos até o Valle Nevado para conhecer, depois pararíamos na descida em um ponto da estrada para brincar na neve e depois almoçaríamos em Farellones.

Antes de seguir pela estrada que levava para as Cordilheiras, o ônibus parou em uma loja para quem quisesse alugar alguma roupa (as roupas da SkiTotal tinham esgotado, tamanha a demanda naquele dia) ou um “skibunda” para brincar na neve. Nessa loja tinham luvas para vender #ficadica. Bem mais vantagem do que alugar porque sai praticamente o mesmo valor. A gente super se arrependeu de ter alugado antes.

Já tinha lido em um blog que a estrada poderia ser “patrocinada pelo Dramin” e é verdade! Super sinuosa, cheia de subidas e curvas. Eu tenho tontura para algumas coisas, tipo não consigo ler um livro em um carro em movimento, por exemplo, então vocês podem imaginar que sofri um pouco. Por sorte, e já sabendo que muita gente ali demoraria a se habituar com a estrada, o tour faz uma parada estratégica no caminho para as pessoas darem uma respirada e deixar o corpo se habituar com altitude. O guia recomenda beber bastante água (jáfomos preparados com uma garrafa de 1L na mochila), mascar chiclete (por conta da pressão nos ouvidos) e, se não tiver tomado nada para enjôo, tomar um “chá de coca” que é vendido nesse pit stop. Eu tomei e, de fato, melhorou. Bem, pelo menos pelos 10 minutos seguintes… rs

santiago_chile_cordilheiras_andes_vallenevado02

Em determinado ponto da estrada você vai vendo umas placas com números crescentes à medida que vai subindo. É uma contagem das curvas da estrada. Como já tinha lido em alguns blogs, já sabia: 40 curvas até chegar em Farellones e mais 20 até chegar no Valle Nevado. Haja estômago!
Leia Mais




Você poderá gostar também de:





18 set 14

Santiago: jantar no restaurante Giratorio

Em Gastronomia, Viagem | Postado às 17:57

O motivo todo da nossa viagem para Santiago foi o nosso aniversário de 5 anos de casamento, como já comentei nos posts anteriores. Queria ir num lugar bem legal para a ocasião e, por isso, acabamos fazendo uma reserva via e-mail para jantar no restaurante Giratorio.

SAMSUNG CSC

O bom do Giratorio é que ele fica numa região de super fácil acesso, bem próximo ao shopping Costanera. Além disso, tem uma estação de metrô bem em frente, a Los Leones. A recepção fica no 16º andar, mas jantamos na área do 18º andar. O prédio é bem antigo, como dá pra perceber que o restaurante também. Nunca tinha ido a nenhum restaurante do tipo e achei a experiência bem legal. As mesas são dispostas em formato circular, ao redor do salão de piso giratório. Pedimos a nossa mesa “com vista”, ao fazer a reserva, e ficamos bem na lateral sem ninguém pra atrapalhar a vista. O chão se movimenta MUITO lentamente, então pessoas que tem tontura (como eu) podem ficar tranquilas ;)

SAMSUNG CSC

Se você pesquisar na internet, vai ver que o restaurante divide opiniões: tem gente que achou que não valeu a pena, gente que achou que “é cilada, Bino!”, “pega turista” e todos os outros termos que remetam a qualquer armadilha, e tem os que gostaram, como nós. Não é nenhum restaurante refinado, chiquérrimo, nem nada. Tanto que, mesmo para um jantar, você nem precisa ir tão arrumado assim (os chilenos são bem desencanados em relação a isso). Mas, sinceramente, nós gostamos.

Leia Mais




Você poderá gostar também de:





18 set 14

Santiago: almoço no restaurante Como Água para Chocolate

Em Gastronomia, Viagem | Postado às 16:26

Dando sequência aos posts sobre Santiago, nesse post vou contar um pouquinho sobre o famoso restaurante Como Água para Chocolate.

SAMSUNG CSC

Como contei no post anterior, no planejamento da nossa viagem vimos que o restaurante era altamente recomendado por vários sites e blogs. Como no nosso último dia de passeio na cidade não foi nada muito programado, tentamos a sorte de chegar pro almoço sem nenhuma reserva. E deu certo!

santiago_chile_restaurante_comoaguaparachocolate03

A parte interna, logo de cara, me chamou super a atenção. Como uma pegada mais rústica, mas – ao mesmo tempo – bem colorido e contemporâneo. E também repleto de flores. No meio do salão tem uma fonte e o teto traz uma luz natural que vem de fora, que deixa o ambiente super aconchegante.

Leia Mais




Você poderá gostar também de:








Hi-Lo Blog ® 2010 - 2014 All Rights Reserved.
Layout & Programação: Guest 3D * Ilustração e Design de Marca: Júlia Leão
Licença Creative Commons Hi-Lo Blog de Narda Negrão é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.