21 out 11

Dicas de Viagem: Foz do Iguaçu

Em Dica, Pessoal, Viagens | Postado às 14:31
Vamos para o primeiro post com dicas de Foz do Iguaçu?
Bom, para quem não sabe ou não lembra da aula de Geografia (rs), o estado do Paraná faz fronteira com 2 países da América do Sul: o Paraguai e a Argentina.
Por Foz do Iguaçu é possível, em minutos, atravessar para esses países, mais especificamente para as cidades de Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazu (Argentina).
Pode-se dizer que essa é a grande vantagem de se ir para Foz!
Na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, onde ficam as Cataratas
Documentos que precisa levar:
Como já expliquei no post de Buenos Aires, por conta do acordo no MERCOSUL, a carteira de identidade nacional é aceita em todos os países que fazem parte do acordo. Ou seja, basta o RG para entrar tanto no Paraguai quanto na Argentina.
Mas não esqueçam: é importante que o documento esteja em bom estado, com dados e foto legíveis e, preferencialmente, que a data de expedição seja de – no máximo – 10 anos. Estando com isso tudo regular, você evita problemas na aduana desses países.
Caso queira se sentir mais segura(o), leve o passaporte!

Moeda:
No Paraguai, a moeda local é o guarani e na Argentina, o peso argentino. Contudo, tanto na Ciudad del Este quanto em Puerto Iguazu aceitam real e dólar.
No Paraguai como o foco são as compras (que vocês vão ler mais no próximo post) é comum ver os preços em dólar. A cotação varia de acordo com cada estabelecimento. Agora, quando fui, variava de R$ 1,85 a R$ 1,90.
Na Argentina, por exemplo, em todos os passeios aceitavam as 3 moedas (peso, real e dólar). Mas lá, eles super valorizarem a moeda local (que é altamente desvalorizada, em relação ao real… tipo troquei peso por R$ 0,46). Então, para os passeios na Argentina, aconselho trocar o dinheiro e levar peso argentino!

Onde ficar:
A cidade de Foz do Iguaçu é super pequena e bem voltada ao turismo. A maioria dos hotéis são bem simples, apropriado para quem vai passar poucos dias.
Dica: 4 dias completos é o suficiente para uma viagem a lazer. Dá para fazer todos os passeios! Coloque 1 ou 2 dias a mais, caso o foco da sua viagem seja fazer compras.
Por lá, fiquei no Sun Hotel que fica numa das principais avenidas da cidade, a Av. Juscelino Kubitschek. O hotel é simples, mas tem ótimos funcionários e o café da manhã é bom. Para poucos dias, achei de bom tamanho. 
Outras ruas que tem bastante hotéis e são bem localizadas são as ruas Tarobá e a Av. Jorge Schimmelpfeng, que corta a cidade de uma ponta a outra e tem bastante barzinhos e locais para comer.
Como se locomover:
Como Foz é uma cidade pequena, se locomover não é problema. A rede de transporte público é boa e abastece bem a cidade (inclusive com ônibus para o aeroporto e pontos turísticos). Na rua do meu hotel, ficava o TTU (Terminal de Transporte Urbano) onde é possível pegar a maioria das linhas.
Outras opções são táxi ou fechar passeios através de agências de turismo, que sempre tem passeios de van ou micro ônibus. No meu hotel, tinha uma mini agência da Loumar Turismo. Como os preços eram em conta (tipo R$30 para ir e voltar das Cataratas, por pessoa) e chovia muito durante os dias que ficamos por lá, decidimos fechar com a agência.
Dica: nunca feche um valor com o taxista! Do aeroporto ao centro leva 20min e a corrida é barata. Ele provavelmente vai te cobrar um valor acima do que o taximetro cobraria.
Mas vamos ao que interessa: os passeios (e mais fotos)! rs

Pontos turísticos
Ir a Foz e não ir às Cataratas, é o mesmo que ir a Paris e não visitar a Torre Eiffel! rs
O passeio até as Cataratas do Iguaçu, em Foz, é tranquilo. O Parque Nacional do Iguaçu fica afastado do centro, mas bem fácil de chegar por qualquer um dos meios que citei no “como se locomover”, inclusive ônibus.
O valor do ingresso varia. Para adultos, custa R$ 24,30 e clientes Itaú tem desconto.
Dentro do parque há outros passeios (de barco e trilhas à pé) que são pagos a parte. Caso você queira só fazer a trilha até as Cataratas – que é incluída no valor do ingresso – 4 horas é o suficiente para fazer tudo, inclusive comer.
Dica: vá com roupa confortável. Use chinelo de borracha (oi Havaianas!) e leve capa de chuva, porque você vai se molhar muuuito!
Em frente ao Parque Nacional há o Parque das Aves, um outro passeio. Não fizemos porque não tivemos tempo e, como disse, o tempo não estava bom.
Na cidade de Foz há ainda a Usina de Itaipu, que é bastante visitada. Lá é possível fazer 3 tipos de passeio: um panorâmico, que você passeia de ônibus por toda a extensão da usina; uma visita guiada, onde é possível visitar as instalações internas (precisa de agendamento prévio) ou à noite, para ver a iluminação da Usina.

As Cataratas ficam bem na fronteira entre Brasil e Argentina, e em Puerto Iguazu também há toda uma estrutura para visitar as quedas d’água do lado dos “hermanos”, que – indiscutivelmente – são as mais bonitas!

Fechamos o passeio com a Loumar. Visitamos antes o ponto das 3 fronteiras, onde é possível – a partir da Argentina – ver um pedacinho do território brasileiro e do paraguaio.
De lá, fomos para o Parque Nacional Iguazu onde ficam as Cataratas (ingresso para adultos custa 70 pesos – mais ou menos R$ 33). O parque é gigante e anda-se muito. Aqui, a dica é ir de tênis (e também usar roupas confortáveis)!
Segundo o nosso guia João Celso (que nos acompanhou durante todo o passeio, recomendo!), o percurso todo das trilhas dá em torno de 5,5 a 6km!
Você vê as quedas d’água super de perto e ainda é possível ir até o meio da “Garganta do Diabo” (segunda foto, acima), onde a quantidade de água caindo é insana!
Super vale o passeio!

Alimentação

Nos parques é possível levar comida, pois não há nenhum tipo de restrição ou fiscalização. Contudo, eu não aconselho… a probabilidade da comida molhar, é grande! rs
No parque brasileiro há, no final do passeio, uma lanchonete e um restaurante tipo buffet, que você paga um valor e come a vontade. Decidimos almoçar na lanchonete mesmo, que tem esquema tipo Mc Donald’s e preço semelhante por combo de sanduíche + refrigerante + batata frita (que é uma delícia, por sinal).
No lado argentino, as opções são ainda maiores. Pelo percurso das trilhas há pontos com lanchonete e há também uma “praça de alimentação” com 2 lanchenetes e 1 restaurante no esquema buffet também. Almoçamos numa lanchonete que vendia as tradicionais empanadas (pastéis) argentinas que custavam 5 pesos cada! E matamos saudade da Quilmes (a cerveja de lá).

Casino Iguazu

Numa das nossas noites, fomos até o Cassino do hotel Iguazu Grand Resort Spa & Casino. O transporte foi de graça. Eles tem vans que pegam nos hotéis de Foz do Iguaçu, com motorista brasileiro. É só perguntar na recepção do seu hotel.
Lá, chegamos e fomos jantar no Restaurante El Jardin, dentro do próprio hotel. Eles te recepcionam com uma taça de espumante e vários pãezinhos delicia. A comida também é super boa. No restaurante aceitam as mais variadas moedas e cartão de crédito.
Depois fomos para o bar do Cassino, enquanto fazíamos hora vendo o povo jogar e para esperar nossa van de volta.
Dica: Aqui é um dos casos de super valorização da moeda. Se possível, levem pesos! No bar do Cassino, pagamos R$11 numa Quilmes (no parque Iguazu custava R$ 6!).

Ai gente, acho que é isso!
No próximo post falo sobre compras… com foco no Paraguai e do duty free da Argentina, em Puerto Iguazu.

Até lá!

Fotos: Arquivo pessoal (Hi-Lo Blog)




Você poderá gostar também de:




13 pessoas comentaram nesse post


  1. Jú Lima
    22 de outubro de 2011 às 00:02

    Narda,
    Como é bom viajar,né?! Meu padrinha está indo para Foz este domingo, mas não consegui convencê-lo de trazer umas “muambinhas” para mim… hehehe
    Bj

    http://simplesmentenecessario.blogspot.com/

    Responder

  2. Anonymous
    23 de outubro de 2011 às 00:51

    só pra constar que existe uma plagiadora do nome de vcs: http://lorellacoselli.com.br/ ela não socialitezinha que acha que sabe de alguma coisa!

    Responder

  3. Anonymous
    23 de outubro de 2011 às 00:52

    *é uma socialitezinha…correção

    Responder

  4. Narda
    23 de outubro de 2011 às 15:36

    @An�nimo
    Uma pena você não se identificar, mas obrigada pelo aviso!

    Responder

  5. Joyce
    23 de outubro de 2011 às 23:34

    Foz é tudo de bomm!
    Narda, acho que vou comprar esse anel da tua lojinha http://hiloshop.tanlup.com/product/anel-color-block-mosaico

    eu uso 16, mas 17 tb dá! Quero o dourado…

    q vc acha dele? bonitão? Bjsssss!

    Responder

  6. Nara
    24 de outubro de 2011 às 00:37

    que bom, muito bom saber, adorei!

    beijos

    @segredosfashion
    segredosfashion.com

    Responder

  7. Carol- Alfinetes
    24 de outubro de 2011 às 12:41

    Viajar é sempre bom, amo.
    bj
    http://www.alfinetesdemorango.com/

    Responder

  8. Pri
    24 de outubro de 2011 às 13:41

    Ameeeeeeeei esse post! Já perdi as contas de quantas vezes visitei a cidade, mas sempre para as comprinhas no Paraguai, não sobrava muito tempo pra turismo, só visitei as Cataratas… que pena! Faz um tempinho que não visito a cidade, mas da próxima vez pretendo visitar vários desses lugares.
    Mas ir pra Argentina e não visitar os cassinos é impossível, adoro!!! Amei a fotinho, como você conseguiu??? sempre que eu ía tirar foto aparecia alguém pra me lembrar que é proibido ehehehhe

    beijinhos
    http://www.deliriosdeconsumo.com/

    Responder

  9. Narda
    24 de outubro de 2011 às 16:03

    @Pri
    Pri essa maquina fica logo na entrada do Cassino e é a unica que pode tirar foto.
    Na parte interna não pode mesmo não! hehe
    Bjs

    Responder

  10. Anna
    24 de outubro de 2011 às 23:16

    Adorei as fotos!
    Tenho parentes em Foz, mas nunca estive por lá…
    Quero ver suas compras!!
    Bjoo

    Responder

  11. Carol Veronese
    25 de outubro de 2011 às 13:19

    Adorei as fotoooos, e adoro ver post de compras hihi
    Fiz esse mesmo passeio também, adoreeeei! Gostaria de voltar :)

    Beijos,
    Carol
    http://retratoseretalhos.com.br

    Responder

  12. Milene Oliveira
    16 de novembro de 2011 às 20:22

    Lindas fotos, adoro viajar sou apaixonada por água essa cachoeira é maravilhosa coisa de Deus mesmo.

    Responder

  13. Janaína Santos
    17 de novembro de 2011 às 23:19

    Que delícia de viagem!!!
    Adorei as fotos!!!
    Não conheço ainda Foz!!
    Bjs

    Responder


Deixe seu comentário